Páginas

05 maio 2017

Deputada Márcia Maia cobra videomonitoramento e concurso para Polícia Civil

Em meio à onda de violência no Rio Grande do Norte, a deputada estadual Márcia Maia (PSDB) cobrou medidas emergenciais para conter a crescente dos números e apresentou propostas para colaborar com o combate ao crime no estado, como a realização de concurso público para a Polícia Civil e a implantação de videomonitoramento em áreas de risco no estado.

Atualmente, segundo dados da Delegacia Geral de Polícia (DEGEPOL), o contingente legal da Polícia Civil é de 5 mil agentes, contudo, apenas 1,3 mil estão à disposição, com a expectativa de que ate 200 se aposentem ainda este ano, o que aprofundará ainda mais o déficit. A Polícia Militar sofre com um efetivo abaixo do necessário. Dados da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar apontam para um déficit crescente de aproximadamente 5 mil policiais.

“O processo de investigação é fundamental para a punição o que, consequentemente, reduz a sensação de impunidade, o que levará a redução dos índices de violência. Para isso, é preciso garantir o efetivo adequado, mas também, estrutura para que as delegacias e os procedimentos possam ser realizados, assim como a garantia de estrutura para os policiais militares”, afirmou Márcia.

A parlamentar também cobrou a implantação do videomonitoramento das áreas em que os índices de criminalidade são mais altos para promover a otimização da ação policial e garantir a eficiência dos procedimentos. A defesa da iniciativa já havia sido feita, inclusive, na semana passada, quando uma audiência pública proposta por ela discutiu o crescente número de assassinatos no estado.

Márcia Maia também oficializou o pedido de informações e o detalhamentos do Plano de Segurança Pública divulgado pelo Governo na imprensa. “Meu discurso parece repetitivo, mas não posso deixar de fazer porque as pessoas clamam por paz”, falou Márcia Maia, que pediu união dos entes públicos em torno do assunto e novamente reforçou a necessidade de investimentos em políticas sociais preventivas, além da repressão.

Por fim, a deputada apresentou um voto de pesar aos familiares de Magnus Pinheiro, assassinado esta semana após assalto, oportunidade em que se solidarizou com as famílias das vítimas de homicídio no RN. “Em nome da família de Magnus, que inclui a irmã dele, a delegada Rossana Pinheiro, me solidarizo com a dor de todas essas famílias que perderam seus entes queridos, vítimas da violência no nosso Estado”, concluiu.

Outras ações
Dentre as medidas defendidas por Márcia em apoio à segurança pública do estado, estão ainda a integração entre a guarda municipal e o sistema de segurança pública do estado em Natal; a participação de outras secretarias, como Educação, Esporte e Assistência Social com políticas públicas nas áreas de maior mancha criminal para combater a violência através de programas sociais, bem como, a realização de parceria entre municípios, instituições e empresas privadas para buscar investimentos para a segurança pública.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...