Páginas

22 junho 2017

Prefeito Luciano Santos discutiu, na AMSO, Plano Emergencial de Segurança Hídrica

Junto com o MP, Defesa Civil, SEMARN, CAERN e outros órgãos estaduais o prefeito tratou de temas referentes a grave escassez de água no Seridó e aproveitou para abordar o sofrimento serrano com a falta d’água e em especial a situação Lagoanovense. O gestor se posiciona sensível a grave situação, agravada pelo corte no abastecimento via CONISA (responsável pelo abastecimento rural), devido a clara escassez de água e diversos fatores técnicos, além de pendencias do consórcio com a CAERN, o que desestimula a empresa a continuar ofertando o serviço.

Luciano Santos detalhou seu plano de combate aos efeitos da seca, que consiste em viabilizar soluções práticas para que o precioso líquido chegue ao cidadão residente na zona rural, para isso, está abrindo vias de acesso a mananciais, perfurando poços e instalando dessalinizadores nas comunidades mais atingidas e que tenham poços de boa vazão. O prefeito Serrano ressaltou que, já na próxima semana, a prefeitura iniciará a instalação de postos de abastecimento nas comunidades, semelhante ao que acontecia na Operação Vertente, dentro das limitações do município.

O prefeito se solidariza com a população revoltada, prejudicada pelo desabastecimento rural via CONISA, mas lembra que o patrimônio público deve ser preservado e os protestos, legítimos, devem continuar sendo pacíficos. “Peço a união e o apoio da população e, sobretudo, da Câmara de Vereadores do município, para que seja mais sensível e ágio na aprovação das ações de combate à seca, propostas pelo poder executivo, entre outras medidas de interesse da municipalidade”. Luciano Santos, prefeito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...