Páginas

28 de fevereiro de 2024

Eleições 2024: Prefeitos de 99 municípios potiguares devem tentar a reeleição em 2024


Nas eleições de outubro, os prefeitos de 99 das 167 cidades potiguares irão buscar a renovação dos seus mandatos, de acordo com levantamento da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn). Os candidatos à reeleição representam 59,2% dos atuais gestores municipais. O número de incumbentes — quando o candidato busca a reeleição — será menor que há quatro anos. Em 2020, 126 prefeitos potiguares tentaram se reeleger nas urnas, o que representou 75% dos gestores municipais à época.

Ainda em 2024, 68 prefeitos – em último ano do segundo mandato – não poderão buscar a recondução em 6 de outubro (data do primeiro turno). Na região Metropolitana de Natal, cinco prefeitos buscam a manutenção do cargo, enquanto outros cinco estão no último ano do segundo mandato.

A capital potiguar é uma das cidades que terá novo gestor a partir de 2025. O atual prefeito, Álvaro Dias (Republicanos), reeleito em 2020, não poderá se manter à frente do Palácio Felipe Camarão, sede do Executivo da capital. Até o momento, ele ainda não definiu — de forma oficial — apoio a alguma pré-candidatura para as eleições de outubro. De acordo com a Constituição Federal, os prefeitos podem ser reeleitos para um único período subsequente, assim como outros representantes do Executivo.

Prefeitura de Currais Novos divulga edital de Concurso Público com vagas em diversas áreas

A Prefeitura de Currais Novos anunciou, na edição desta terça-feira (27) do Diário Oficial dos Municípios da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), a abertura do edital para o concurso público que visa recrutar 72 novos profissionais para integrar o quadro permanente do funcionalismo municipal.

Segundo o comunicado, as inscrições serão iniciadas nesta quarta-feira (28) e permanecerão disponíveis até o dia 21 de março. As provas estão programadas para o dia 14 de abril. Os salários oferecidos variam de R$ 1.412 a R$ 3.500.

Dentre as vagas disponíveis e aquelas que serão preenchidas através do Cadastro de Reserva, totalizam-se 72 oportunidades no certame. Os cargos incluem: Agente Administrativo, Professor Pedagógico, Coordenador Pedagógico, Professor de Matemática, Língua Portuguesa, Espanhol, Geografia, Ciências, História, Educação Física e Inglês; Fiscal de Obras, Engenheiro Civil, Arquiteto, Agente Municipal de Trânsito, Técnico Agropecuário, Fiscal Ambiental, Turismólogo, Fiscal de Tributos, Auditor Municipal de Tributos, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Controle de Endemias, Odontólogo, Auxiliar de Saúde Bucal, Enfermeiro e Técnico de Enfermagem.

Senado convida Camilo Santana para explicar falhas no Sisu 2024


A Comissão de Educação do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (27) requerimento para convidar o ministro da Educação, Camilo Santana, fale para os congressistas sobre os erros cometidos na divulgação do Sisu (Sistema de Seleção Unificado) de 2024. Por se tratar de convite, ele não é obrigado a ir. Em janeiro, mês marcado para a liberação dos resultados do Sisu, o MEC (Ministério da Educação) soltou de forma “indevida” os resultados. O governo disse que houve uma falha e que apuraria o problema.

Com atraso, os números finais foram lançados em 31 de janeiro. No entanto, os candidatos relataram instabilidade e dificuldade para acessar o portal. O MEC havia digo à época que a lista de aprovados divulgada foi ao ar antes da finalização do cálculo de cotas. Na última 4ª feira (21.fev), o ministério anunciou a suspensão da convocação da lista de espera e a publicação do relatório gerencial do Sisu.

Agora, o senador Alessandro Vieira (MDB- SE) afirma que os problemas apresentados no Sisu 2024 afetam o planejamento dos estudantes e os calendários dos processos seletivos e, por isso, o ministro deve comparecer para “esclarecer como o MEC está solucionando os impactos causados pela instabilidade”.

Área queimada no Brasil cresce 248% em relação a janeiro de 2023


O Monitor Fogo, plataforma do MapBiomas, divulgou nesta terça-feira (27.fev.2021) que 1,03 milhão de hectares foram consumidos pelo fogo no Brasil em janeiro de 2024. O número é 248% maior em comparação com janeiro de 2023 (287 mil hectares) –valor que tinha representado uma queda em relação a 2022.Em termos comparativos, é como se uma área 10 vezes maior que o Estado de Sergipe tivesse sido queimada em 1 mês.

Desse total, 941 hectares (91%) ficam na Amazônia, que foi o bioma mais afetado pelo fogo no período, principalmente em decorrência das queimadas que afetam o extremo norte da região nesse período. Foi um aumento de 266% em relação ao mês anterior. O segundo bioma mais atingido foi o Pantanal, com 40.626 hectares.

Os 3 estados com maior área queimada em janeiro ficam na Amazônia:

Roraima – 413.170 hectares (+ 250% em relação a jan.23);

Pará – 314.601 hectares;

Amazonas – 95.356 hectares.

Festa em Cerro Corá com o transbordamento do Açude Eloy de Souza após 13 anos


A cidade de Cerro Corá vive uma verdadeira festa com o transbordamento do Açude Eloy de Souza. Pessoas lotam o espaço que começou a sangrar por volta das 22h desta terça-feira (27). O local é um dos pontos turísticos do município. As águas do Açude Eloy de Souza seguem rumo ao Açude Pinga, que abastece o município. Sua última sangria aconteceu em 24 de janeiro de 2011. 

O açude Eloy de Souza, construído em 1938, é o primeiro reservatório de água com cerca de 1 milhão de metros cúbicos de capacidade, a jorrar água das nascentes do Rio Potengi, depois de receber águas de pequenos barreiros e pequenos açudes no entorno da comunidade Várzea dos Félix.

23 de fevereiro de 2024

Caixa lança edital de concurso com 3.200 vagas para técnicos


A Caixa Econômica Federal publicou nesta quinta-feira (22), no Diário Oficial da União, o edital do concurso público para o preenchimento de 1.600 vagas para os cargos de técnico bancário novo e 1.600 para técnico bancário novo em tecnologia da informação e cadastro de reserva. A remuneração inicial é de R$ 3.762. As provas objetivas e de redação serão aplicadas no dia 26 de maio, com divulgação dos resultados finais prevista para o dia 5 de agosto.

As inscrições começam às 10h do dia 29 de fevereiro e terminam às 16h do dia 25 de março, e devem ser realizadas no site da banca avaliadora, que é a Fundação Cesgranrio. A taxa de inscrição para qualquer um dos cargos é de R$ 50 e pode ser paga por boleto bancário, ou PIX (com copia e cola ou código QR code).

O pedido da taxa de isenção deve ser feito até 7 de março. Nos dias 14 e 15 de março, os candidatos que tiverem isenção indeferida poderão apresentar recurso e no dia 21 de março, será publicada a lista final dos isentos. O cartão de confirmação da inscrição estará disponível no dia 22 de maio.

Os aprovados para as vagas de técnico bancário serão distribuídos em 107 polos e os profissionais de tecnologia da informação serão lotados em Manaus, Brasília, Goiania, Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo.

Açude Dourado já acumula mais de 1 milhão de metros cúbicos


O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os mananciais responsáveis pela segurança hídrica das cidades potiguares. O Relatório dos Volumes dos Principais Reservatórios do RN, divulgado nesta quinta-feira (22), indica que o açude Dourado, localizado em Currais Novos continua recebendo recarga das chuvas e acumula 1.373.183 m³, percentualmente, 13,30% da sua capacidade total, que é de 10.321.600 m³. Há oito  dias atrás o manancial estava com  280 mil metros cúbicos, correspondentes a 2,71% da sua capacidade total.

Outros reservatórios localizados na bacia hidrográfica do rio Piranhas-Açu também receberam recarga, entre eles, a barragem Marechal Dutra, conhecida como Gargalheiras, que começou a ter aumento das suas reservas hídricas e acumula  726.944 m³, correspondentes a 1,63% da sua capacidade total, que é de  44.421.480,00 m³. No relatório do dia 15 de fevereiro, o reservatório estava com 630 mil metros cúbicos, equivalentes a 1,42% da sua capacidade total.

O reservatório Boqueirão de Parelhas continua a receber recarga e acumula 4.990.010 m³, percentualmente, 5,88% da sua capacidade total, que é de 84,79 milhões de m³. No relatório de meados de fevereiro, a barragem estava com 4,93 milhões de m³, equivalentes a 5,81% da sua capacidade total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior manancial do RN, acumula  1.260.146.667 m³, percentualmente, 52,50% da sua capacidade total, que é de 2,373 bilhões de m³. Na data do último relatório divulgado pelo Igarn, o manancial estava com 1.230,56 bilhão de m³, equivalentes a 51,86% da sua capacidade total.

O açude Pataxó, localizado em Ipanguaçu, acumula 9.643.282 m³, correspondentes a 64,21% da sua capacidade total, que é de 15,017 milhões de metros cúbicos. Na última quinta-feira, 9,02 milhões de m³, equivalentes a 60,05% da sua capacidade total.

Censo Escolar: Escolas públicas perdem 500 mil alunos e rede privada cresce 4,7% em 2023


Mais de 500 mil alunos deixaram a rede pública de ensino no ano passado, segundo os resultados do Censo Escolar 2023 divulgados nesta quinta-feira (22) pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

Por outro lado, matrículas na rede privada tiveram um aumento de 4,7% em comparação com o ano anterior. O ministro da Educação, Camilo Santana, afirmou que o Ensino Médio brasileiro é o “campeão de evasão escolar”. O ministro disse que não tem a intenção de “deixar ninguém para trás” e que a intenção do ministério é fortalecer as políticas de incentivo ao combate à evasão escolar, como é o caso do programa Pé de Meia.

De acordo com os dados apresentados, aproximadamente 70 milhões de estudantes ainda não concluíram a educação básica, Santana afirma que esse número é um motivo de grande preocupação e pede para que Estados e municípios voltem a investir no fomento a matrículas na EJA, que apresentam quedas consistentes ao longo dos anos. Já o número de estudantes na educação profissional apresentou crescimento de aproximadamente 27% desde 2021, sendo a etapa de educação que mais teve aumento de matrículas em 2023.

22 de fevereiro de 2024

Sob Lula, Terra Yanomami teve 363 mortes em 2023 contra 343 em 2022


O número de yanomamis mortos no 1º ano (2023) da administração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi de 363, segundo dados obtidos pelo Poder360 via LAI (Lei de Acesso à Informação). É uma alta de 5,8% sobre os 343 mortos no ano anterior, 2022, quando comandava o país Jair Bolsonaro (PL).

De acordo com a Sesai (Secretaria de Saúde Indígena), órgão vinculado ao Ministério da Saúde, os dados de 2023 são “preliminares” e estão sendo “investigados criteriosamente”. Afirma também que números de 2022 e dos anos anteriores estariam “subnotificados”. Culpou o “abandono” do governo Bolsonaro. Cerca de 30.000 yanomamis vivem em uma reserva de 96.000 km2 demarcada nos Estados de Roraima e Amazonas. É uma área maior que o território de Portugal (92.000 km2 para 10,6 milhões de habitantes).

Os indígenas têm sido expostos ao contato com garimpeiros e madeireiros que atuam ilegalmente na região. Há também casos crônicos de desnutrição e doenças. Os yanomamis têm dificuldade para desenvolver culturas de subsistência como plantio de alimentos e pesca. São dependentes de ajuda federal.


Lula assumiu o Palácio do Planalto em 2023 e fez grande divulgação sobre sua proposta de estancar a mortandade de yanomamis. Ele chegou a viajar para a Terra Yanomami em 21 de janeiro do ano passado. A administração federal tem o Ministério dos Povos Indígenas, comandado por Sonia Guajajara (Psol). Apesar dos anúncios do Planalto dando prioridade para o tema, o total de mortes de yanomamis aumentou em 2023.


O Poder360 entrou em contato com o Ministério da Saúde e com o Ministério dos Povos Indígenas para perguntar se gostariam de se manifestar a respeito do aumento de mortes entre yanomamis em 2023. Eis o que disseram:

Ministério da Saúde – afirmou em vídeo enviado ao Poder360 que os dados de 2023 são preliminares e que os de 2022 e dos anos anteriores estariam subnotificados (leia a íntegra da resposta mais abaixo);

Ministério dos Povos Indígenas – não enviou uma resposta até a publicação desta reportagem; o espaço segue aberto.

Guajajara se exime de responsabilidade. Em janeiro de 2024, o partido da ministra, o Psol, divulgou resolução em que culpa a “negligência” do Ministério da Defesa pela situação na Terra Yanomami e que o problema é o garimpo ilegal, e não mais a fome.

Procurada à época, a Defesa havia informado que não iria comentar.

Dias antes da resolução do Psol, Guajajara havia dito que o governo Lula tinha subestimado a dimensão da situação e que dificilmente será resolvida em 2024. Também culpou a gestão Bolsonaro: “Provavelmente não se resolverá em 2024, considerando a situação complexa que temos. Pegamos o território nessa situação. Achamos que era só uma crise sanitária, mas tinha toda essa questão do garimpo impregnado”.

19 de fevereiro de 2024

Empresário confirma sua pré-candidatura a vereador em Florânia/RN

O comerciante e empresário do ramo artístico da cidade de Florânia, Leniel Fernandes, esteve no último final de semana em Natal visitando alguns amigos conterrâneos que residem na capital do estado e na oportunidade o mesmo colocou o seu nome a disposição como pré-candidato a vereador aos amigos floranienses.

Leniel é um conceituado empresário que tem contribuído muito com desenvolvimento de Florânia tanto no ramo do comércio como ramo empresarial artístico realizando grandes eventos no município há mais de 35 anos. 

"Eu particularmente acho que está na hora de acontecer uma renovação no legislativo floraniense temos que depositar a nossa confiança novos nomes e eu estou colocando meu nome como opção para essa renovação". Disse Leniel. 

União gasta R$ 3,3 bilhões com diárias e passagens em 2023, maior valor desde 2014


A União gastou R$ 3,3 bilhões em 2023 com diárias e passagens e locomoção. Esse é o maior valor real (corrigido pela inflação) desde 2014, ou seja, 9 anos. Os dados constam no último relatório do resultado primário do Tesouro Nacional.

A despesa do último ano aumentou 29,2% em comparação com 2022, quando somou R$ 2,6 bilhões. A despesa caiu para as mínimas históricas em 2020 e 2021, quando houve a pandemia de covid-19 –que reduziu o fluxo de pessoas em aviões.

O governo gastou R$ 1,2 bilhão em 2020 e R$ 1,3 bilhão em 2021. Houve crescimento de 96,2% em 2022. Continuou em expansão sob o governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

As máximas históricas foram registradas no governo Dilma Rousseff (PT). Em 2014, as diárias e passagens somaram R$ 4,1 bilhões a preços atuais. Havia sido de R$ 4 bilhões em 2013. Os dados mais antigos são de 2011.

ESTRATIFICAÇÃO

As diárias em 2023 somaram R$ 1,9 bilhão. Havia totalizado R$ 1,4 bilhão em 2022. A alta foi de 36,8%. Já as passagens e locomoção aumentaram de R$ 1,2 bilhão para R$ 1,4 bilhão, um crescimento de 16,6.

Cresce número de crianças e adolescentes que usam mais de um remédio psiquiátrico, diz estudo


O número de crianças e adolescentes que têm recebido prescrição de remédios psiquiátricos para serem tomados simultaneamente cresceu. É o que informa um novo estudo, publicado na sexta-feira (16), feito no Estado de Maryland, nos Estados Unidos.

O estudo feito em um grupo de pacientes de até 17 anos inscritos no Medicaid em Maryland de 2015 a 2020 mostra que houve 9,5% na prevalência da chamada “polifarmácia”, definido pelo estudo como tomar três ou mais diferentes classes de medicamentos psiquiátricos, como antidepressivos, estabilizadores do humor, anticonvulsivantes, medicamentos para Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH).

Em 2006, o índice sobre o tema era de 6%. O estudo foi realizado apenas em um estado nos EUA. A preocupação de alguns especialistas sobre o assunto é devido a muitos medicamentos usados em ataques prescritos não tiveram o uso em jovens aprovado. Ainda não está claro como o uso simultâneo de drogas psiquiátricas afeta o desenvolvimento cerebral a longo prazo.

Casos de chikungunya disparam 42% em meio à epidemia de dengue

Os casos de chikungunya no Brasil cresceram 42% em janeiro de 2024, em comparação com o mesmo período do ano passado. O aumento dos casos ocorre no momento em que o país enfrenta uma epidemia de dengue, com 75 mortes pela doença registrados do início do ano até esta quinta-feira (15).

No caso da chikungunya, no primeiro mês do ano foram registrados 29 mil casos prováveis da doença, com 4 mortes confirmadas e outras 30 em investigação. Em janeiro de 2023, foram registrados 20 mil casos prováveis. Os dados constam no painel de monitoramento de arboviroses do Ministério da Saúde.

A chikungunya é considerada uma “prima” da dengue. Isso porque ambas as doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, o Aedes aegypti. Isso significa que as áreas afetadas por uma epidemia de dengue também podem estar em risco de enfrentar um aumento nos casos de chikungunya, especialmente quando há condições favoráveis para a reprodução e propagação desses mosquitos, como água parada e clima quente.

Brasil registra mais de 17 mil roubos de carga em 2023; prejuízo gira em torno de R$ 1 bilhão


A rotina dos caminhoneiros pelas estradas do Brasil está cada vez mais estressante. Além dos perigos corriqueiros, enfrentados no dia-a-dia, os profissionais também devem se preocupar com os assaltantes. É o que mostra um levantamento de uma empresa multinacional, que atua na segurança do transporte de cargas no país.

Em um ano, o número de roubos de cargas cresceu 4,8% em todo o país, chegando a mais de 17 mil casos. Em 2023, 76% dos assaltos foram registrados na região Sudeste, principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro. Pela primeira vez, a região Sul aparece em segundo lugar, com 10% dos casos, seguida pelas regiões Nordeste (8%), Centro Oeste (5%) e Norte (1%).

O Brasil é o segundo país que mais registra esse tipo de crime. Só perde para o México. O prejuízo gira em torno de 1 bilhão de reais por ano, de acordo com o levantamento. O alvo dos ladrões, em primeiro lugar, são os caminhões que levam cargas diversas, como o de empresas de comércio eletrônico. Em segundo, aqueles carregados com alimentos e bebidas. Em seguida, cigarros, e depois, os que levam eletroeletrônicos. Foi o roubo desse tipo de produto que mais aumentou.

O diretor-geral da multinacional Overhaul, Fábio Marton, diz que “o avanço do e-commerce fez com que a forma que são distribuídos os celulares e computadores sofresse uma mudança e, hoje, se você precisa comprar um eletroeletrônico não necessariamente precisa ir à loja, você compra do conforto da sua casa através de um celular“. E para isso, necessariamente, alguém terá que transportar essa carga.

Especialistas apontam o horário das entregas, que foi estendido até a noite, como um dos motivos para o aumento do roubo de cargas. Fábio Marton diz que “antigamente dentro das áreas urbanas, os roubos aconteciam majoritariamente no período da manhã. As empresas começavam o trabalho às 6 da manhã e quando eram 14h ou 16h já tinham terminado. Hoje, quando você compra um produto através do e-commerce você tem um range de horário que vai até 21, 22h, então você tem uma maior exposição da carga nessa área urbana“.

O gerente de inteligência de uma transportadora de São Paulo, Reginaldo Catarino, diz que a vigilância 24 horas por dia ajuda a evitar os roubos. “Um trabalho que une 3 peças: a inteligência, a capacidade humana e o software de analisar e de trabalhar de forma preventiva. A capacidade operacional da nossa equipe e a parceria com o poder público ajudam para que isso possa ser reduzido no país“.

Presidente de Israel pede para líderes mundiais condenarem a fala de Lula que compara ação militar israelense na Faixa de Gaza ao Holocausto


O presidente de Israel, Isaac Herzog, foi às redes sociais para dizer que condena veementemente a declaração em que o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, compara a ação militar israelense na Faixa de Gaza ao Holocausto. Herzog disse que há uma “distorção imoral da história” e apela “a todos os líderes mundiais para que se juntem a mim na condenação inequívoca de tais ações”.

Lula deu a declaração na Etiópia antes de embarcar de volta para o Brasil. Horas depois, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, reagiu à fala do petista e disse que convocaria o embaixador brasileiro no país para uma reprimenda.

“Soldados israelenses estão lutando contra uma organização terrorista cruel que tem como objetivo declarado a aniquilação do Estado judeu e defende a supressão de outras religiões e comunidades”, disse. “Continua brutalmente a manter 134 bebês, mulheres e homens como reféns nas masmorras de Gaza”, afirmou o presidente de Israel.

Herzog cita que mesmo assim ainda existem lideranças políticas mundiais acusando o Estado-nação do povo judeu das “maldades dos feitos de Hitler”. “Ainda ontem, apresentei ao mundo, na Conferência de Segurança de Munique, um livro encontrado em Gaza elogiando e glorificando a ideologia de Hitler e o Holocausto.”

A declaração de Lula foi feita em entrevista coletiva neste domingo (18), depois da participação do presidente na 37ª Cúpula de Chefes de Estado e Governo da União Africana, em Adis Adeba, capital da Etiópia. “O que está acontecendo na Faixa de Gaza, com o povo palestino, não existiu em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler decidiu matar os judeus”, disse. O portal R7 informou que procurou o Palácio do Planalto e o Itamaraty, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem.

30 de janeiro de 2024

Preço do gás de cozinha deve aumentar até R$ 5 no RN em fevereiro, diz Singás


O preço do gás de cozinha terá aumento no mês de fevereiro. De acordo o presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás Liquefeito de Petróleo do Rio Grande do Norte (Singás-RN), Francisco Correia, a estimativa inicial é que o valor suba entre R$ 4 e R$ 5 ao consumidor final. Reajuste de impostos e elevação dos custos de logística motivam o acréscimo, segundo o sindicato.

Em nota divulgada nesta segunda-feira (29), o Singás afirmou que foi informado pelas distribuidoras que o Conselho Nacional de Política Fazendária decidiu elevar o ICMS do GLP. O reajuste passará a valer a partir da próxima quinta-feira (1º). O presidente do Singás afirmou que o comunicado foi repassado ao setor de contabilidade para destrinchar o impacto. Ele adiantou à reportagem da TRIBUNA DO NORTE que o aumento do imposto deve significar um acréscimo de R$ 2 a R$ 3 no valor do produto.

Junto a isso, a retomada da cobrança de impostos federais sobre o óleo diesel gerou aumento de custos na cadeia logística. A alíquota de PIS/Cofins passou a ser de R$ 0,35 por litro, o que representa um aumento de tributo de R$ 0,22. O presidente do Singás informou que o GLP revendido no Rio Grande do Norte é comprado em Fortaleza, no Ceará, e no Porto de Suape, em Pernambuco. O terceiro fator para o aumento do preço do gás de cozinha, segundo o Singás, é o reajuste do salário mínimo que passará a ser pago aos trabalhadores do setor.

“Somando os três aumentos de custos, o preço do gás de cozinha deve subir de R$ 4 a R$ 5, mais ou menos. Como recebemos o comunicado do reajuste do Confaz hoje, estamos com a nossa equipe de contabilidade trabalhando para ver isso”, disse o presidente Francisco Correia. Segundo o sindicato, o preço médio do botijão de gás de cozinha vendido hoje no Rio Grande do Norte é de R$ 100.

Brasil passa Argentina e vira o mais endividado da América Latina

O Brasil superou a Argentina e se tornou o país mais endividado da América Latina, conforme levantamento do Institute of International Finance divulgado pelo Instituto Millenium. Os dados indicam que desde o ano passado, o Brasil assumiu essa liderança desfavorável, atingindo a marca de 85% do Produto Interno Bruto (PIB) em dívida pública.

Além disso, outro dado preocupante foi divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, indicando que o governo Lula (PT) encerrou 2023 (o primeiro ano do terceiro mandato de Lula) com um déficit primário de R$230,5 bilhões, o segundo pior da história, superado apenas pelo ano de 2020, início da pandemia de Covid-19, quando o rombo foi de R$940 bilhões. O déficit primário resulta do desajuste entre as despesas do governo e as receitas, ocorrendo quando os gastos superam o caixa do dinheiro público.

Morre a atriz Jandira Martini, aos 78 anos


A atriz Jandira Martini morreu, aos 78 anos. A notícia do falecimento foi confirmada por Marcos Caruso, que se declarou para a amiga e parceira de trabalho através das redes sociais. A informação é do Metrópoles.

“Jandira Martini, minha maior amiga e prova de que os opostos se atraem e se completam. Juntos escrevemos peças, roteiros de cinema, séries e novelas. Minha grande confidente, conselheira e responsável pelas minhas maiores gargalhadas. Minha mestra. Sabe quando você passa pela escola na qual você estudou e vê que o prédio foi demolido? Assim me sinto com a sua partida”, declarou Marcos Caruso.

Ainda não há informações sobre a causa da morte e o sepultamento.

Ipanguaçu fica entre as 10 cidades mais quentes do Brasil


A cidade de Ipanguaçu, distante 214 km de Natal, ficou entre as 10 cidades com a temperatura mais elevada do país neste domingo (28), segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O Inmet registrou 37,5º C em Ipanguaçu. Foi a 6ª maior temperatura registrada no Brasil no domingo (28). Vale lembrar que o valor refere-se ao pico do dia (no caso, às 15h), e não o dia todo. 



Governo fecha 2023 com déficit de R$ 230,5 bilhões, segundo pior da história, diz Tesouro Nacional


As contas do governo central, que engloba Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, registraram déficit primário recorde de R$ 230,5 bilhões em 2023. O número divulgado nesta segunda-feira (29) pela Secretaria do Tesouro Nacional representa 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB).

O déficit primário ocorre quando as despesas do governo superam as receitas. Esta conta, porém, não inclui os custos com o pagamento dos juros da dívida pública. O resultado é o segundo pior da série histórica iniciada em 1997 e fica apenas atrás do resultado de 2020, ano da pandemia de covid-19, quando o déficit foi de R$ 939,9 bilhões em valores atualizados pela inflação.

Segundo a pasta, o resultado de 2023 foi majorado devido, principalmente, ao pagamento do estoque de precatórios em dezembro, que não estava previsto, no valor de R$ 92,4 bilhões. No acumulado do ano, em termos reais, a receita líquida apresentou uma redução de R$ 43 bilhões (2,2%) e a despesa total aumentou R$ 239,4 bilhões (12,5%) em 2023, quando comparadas a 2022.

Caso não houvesse o pagamento extraordinário de precatórios, o governo teria fechado as contas em R$ 138 bilhões. O valor corresponde a 1,27% do PIB. Mesmo com o resultado, o secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, afirmou que há uma perspectiva de melhora nas contas públicas e reversão dos resultados negativos.

“Nossa sinalização para o horizonte de médio prazo é de reversão desta tendência que vem acontecendo em mais de uma década, de piora a cada um desses ciclos (…). Esperamos que a partir de 2024 o movimento de recuperação fiscal fique mais nítido”, disse Ceron à imprensa ao comentar os resultados nesta segunda.

Ao ser questionado sobre um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre o orçamento do governo federal para 2024 que apontou receitas superestimadas na peça aprovada pelo governo, Ceron afirmou que só poderá verificar as projeções até o final de fevereiro, quando poderá atualizar as projeções.

“A partir do final de fevereiro vamos apresentar os resultados de janeiro, e vai ser possível verificar os nossos resultados sobre nossas projeções. Nas mais atualizadas, estamos performando bem, acima do previsto, no momento as notícias são animadoras em relação a 2024″, disse.

Pior resultado para dezembro

Ainda segundo os dados do Tesouro, em dezembro de 2023, o resultado primário do governo central foi deficitário em R$ 116,1 bilhões, frente a um superávit de R$ 4 bilhões em dezembro de 2022. É o pior resultado para dezembro desde o início da série histórica. Em termos reais, a receita líquida apresentou um acréscimo de R$ 6,8 bilhões (3,8%), enquanto a despesa total registrou um aumento de R$ 127,2 bilhões (72,3%), quando comparadas a dezembro de 2022.

CNN Brasil

Brasil cai 10 posições em ranking que mede percepção sobre corrupção


O Brasil caiu 10 posições no Índice de Percepção da Corrupção (IPC) de 2023, divulgado nesta terça-feira (30) pela entidade Transparência Internacional. O país registrou 36 pontos e ficou na 104ª posição. O IPC mede como especialistas e empresários enxergam a integridade do setor público nos 180 países pesquisados. A nota vai de zero a 100, onde zero significa “altamente corrupto” e 100 significa “muito íntegro”.

Quanto melhor a posição no ranking, menos o país é considerado corrupto. O Brasil ficou com a mesma pontuação da Argélia, da Sérvia e da Ucrânia. Entre os países das Américas, o Brasil ficou atrás, por exemplo, de Uruguai (76 pontos), Chile (66 pontos), Cuba (42 pontos) e Argentina (37 pontos).

O Brasil ainda ficou dois pontos a menos do que no ano anterior (2022), abaixo da média global, que está em 43 pontos. Esta é a segunda pior pontuação recebida pelo Brasil desde que o índice é calculado. Nos anos de 2018 e 2019 o país recebeu apenas 35 pontos. O país mais bem classificado no ranking foi a Dinamarca, com 90 pontos. A Somália recebeu a menor pontuação, com 11 pontos.

29 de janeiro de 2024

Sem audiência, Lula abandona lives semanais e ministro culpa “algoritmo” das plataformas


Nesta sexta-feira (26), o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Paulo Pimenta, confirmou que as lives semanais do presidente Lula (PT) não serão retomadas. A última live foi transmitida no dia 19 de dezembro de 2023, antes do recesso do fim do ano. Sem conseguir emplacar uma boa audiência nas transmissões, Pimenta disse à revista Veja que a interrupção não significa que as lives foram substituídas, trata-se apenas de uma mudança na estratégia de comunicação.

“Se eu achar melhor uma semana fazer com Uchôa, faremos. Pode ser na próxima ou na outra, depende de semana”, disse Pimenta à Veja. As lives tiveram início em junho do ano passado e eram transmitidas todas as manhãs das terças-feiras. Motivo de piada nas redes sociais, a baixa audiência do programa já foi atribuída ao “algoritmo” das plataformas pelo chefe da Secom.

Em setembro de 2023, depois de um período sem transmissões por conta de uma advertência emitida pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o petista retomou as transmissões. Como a live é transmitida pelo Canal Gov, o deputado federal Luiz Philipe de Orleans e Bragança (PL-SP) protocolou uma representação junto ao TCU alegando haver uma “estruturação da publicidade institucional direcionada à promoção” de Lula.

O tribunal afirmou que, “no presente caso, havendo situações tanto de caráter informativo quanto de promoção pessoal no programa ‘Conversa com o Presidente’, conclui-se pela procedência parcial da representação”. Nesta sexta-feira (26), Lula participou de uma entrevista coletiva ao lado do ministro da Educação, Camilo Santana, e já tem outra entrevista agendada para a próxima terça-feira (30).

Casos de dengue aumentam 170% no Brasil no começo do ano

O Brasil registrou, nas primeiras três semanas epidemiológicas deste ano, 120.874 casos de dengue, o que representa um aumento de 170% em relação aos 44.752 casos registrados no mesmo período do ano passado. O país já tem também 12 mortes suspeitas por dengue só em 2024. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o maior número de casos está em Minas Gerais, que é responsável por 34.198 notificações da doença. Na sequência estão São Paulo (20.773), Paraná (16.608) e Distrito Federal (15.542).

O Distrito Federal e Minas Gerais chegaram a decretar situação de emergência pelo aumento no número de casos de dengue e chikungunya nas primeiras semanas do ano. O Ministério da Saúde afirmou que, desde o ano passado, estados e municípios estão em constante monitoramento e alerta quanto ao cenário epidemiológico do Brasil, coordenando uma série de ações para o enfrentamento das arboviroses, unindo esforços e trabalhando pela conscientização sobre medidas de prevenção em todo o território nacional.

O governo federal também orienta que a população procure atendimento médico imediato em caso de sintomas como febre, dores nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceiras ou vermelhidão nos olhos. A dengue tem tratamento disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) em todo país. O Ministério da Defesa colocou militares do Exército à disposição do Ministério da Saúde nas ações de combate à dengue.

De acordo com o Ministério da Saúde, 521 municípios brasileiros foram selecionados para iniciar a vacinação contra a dengue via SUS a partir de fevereiro. As cidades compõem um total de 37 regiões de saúde que, segundo a pasta, são consideradas endêmicas para a doença.

26 de janeiro de 2024

Nasce a terceira via em Florânia


Como já tinha sido ventilado há alguns dias na mídia local, nasceu a terceira via para disputar o Palácio das Flores na cidade de Florânia. O nome é o do respeitado empresário floraniense Cortez Eletromóveis.

Com amplo apoio do seguimento evangélico e de grandes empresários do município Cortez conta com o aval do deputado estadual Coronel Azevêdo (PL), na sua pré-candidatura a prefeito de Florânia.

Com a pre-candidatura de Cortez Eletromóveis, Florânia poderá mais uma vez ter três candidatos disputando o Palácio das Flores nas eleições municipais.

Municípios com dívidas previdenciárias terão FPM retido


O Governo Federal comunicou a estados e municípios que será retomado o procedimento de Retenção no Fundo de Participação dos Municípios e no Fundo de Participação Estados (FPM/FPE) para as obrigações correntes vencidas pelos entes públicos, inclusive daqueles que têm parcelamento em atraso, com cláusula que autoriza o bloqueio.

A informação preocupa gestores que estão em atraso com suas obrigações previdenciárias, já que a retenção da obrigação corrente vencida ocorrerá até o último dia útil do mês do vencimento e pode comprometer o equilíbrio das contas públicas.

Ou seja, o repasse feito até o dia 10 do mês subsequente poderá ter bloqueio por parte da União. Além disso, caso o saldo do FPM/FPE seja inferior ao valor devido, a diferença não retida poderá ser incluída em parcelamento.

Nesse sentido, a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN alerta aos gestores municipais para que se planejem e busquem a Receita Federal, a fim de negociar e parcelar seus débitos, até o fim deste mês, evitando, dessa forma, a retenção do FPM em razão da mora. E caso não obtenha êxito no parcelamento administrativo, deve acionar sua Procuradoria para ajuizar a medida judicial cabível.

Inmet alerta para chuvas intensas em Mossoró e outras 94 cidades do RN; veja lista


O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de chuvas intensas para Mossoró e outras 94 cidades do Rio Grande do Norte. O aviso é válido até 10h desta sexta-feira (26). O alerta é da cor amarela, que representa perigo potencial – os outros dois níveis no grau de severidade são cor laranja (perigo) e vermelho (grande perigo).

Na cor amarela, as chuvas podem variar de 20 a 30 mm por hora ou até 50 mm por dia. Os ventos também podem atingir de 40 a 60 km/h. Há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas, segundo o instituto.

A recomendação do Inmet é que, em caso de rajadas de vento, as pessoas não devem se abrigar debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas; e não devem estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Além disso, é aconselhado se evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada, se possível. Em caso de necessidade, é possível acionar a Defesa Civil (199) ou o Corpo de Bombeiros (193).

Veja cidades atingidas:

Acari

Assu

Água Nova

Alexandria

Almino Afonso

Angicos

Antônio Martins

Apodi

Augusto Severo

Baraúna

Barcelona

Bodó

Caicó

Campo Redondo

Caraúbas

Carnaúba dos Dantas

Cerro Corá

Coronel Ezequiel

Coronel João Pessoa

Cruzeta

Currais Novos

Doutor Severiano

Encanto

Equador

Felipe Guerra

Fernando Pedroza

Florânia

Francisco Dantas

Frutuoso Gomes

Governador Dix-Sept Rosado

Ipanguaçu

Ipueira

Itajá

Itaú

Jaçanã

Janduís

Japi

Jardim de Piranhas

Jardim do Seridó

João Dias

José da Penha

Jucurutu

Lagoa Nova

Lajes

Lajes Pintadas

Lucrécia

Luís Gomes

Major Sales

Marcelino Vieira

Martins

Messias Targino

Monte das Gameleiras

Mossoró

Olho d’Água do Borges

Ouro Branco

Paraná

Paraú

Parelhas

Patu

Pau dos Ferros

Pilões

Portalegre

Rafael Fernandes

Rafael Godeiro

Riacho da Cruz

Riacho de Santana

Rodolfo Fernandes

Santa Cruz

Santana do Matos

Santana do Seridó

São Bento do Trairi

São Fernando

São Francisco do Oeste

São João do Sabugi

São José do Campestre

São José do Seridó

São Miguel

São Rafael

São Tomé

São Vicente

Serra de São Bento

Serra Negra do Norte

Serrinha dos Pintos

Severiano Melo

Sítio Novo

Taboleiro Grande

Tangará

Tenente Ananias

Tenente Laurentino Cruz

Timbaúba dos Batistas

Triunfo Potiguar

Umarizal

Upanema

Venha-Ver

Viçosa

G1-RN

Governo federal vê mudança em compras internacionais de até US$ 50 e analisa taxação


O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) identificou uma mudança no mercado de compras internacionais até US$ 50 após a criação do Remessa Conforme, o que tem inspirado maior cautela na decisão de taxar ou não essas mercadorias —hoje isentas de Imposto de Importação. O diagnóstico preliminar indica uma queda consistente tanto no volume quanto no faturamento desses produtos, com substituição de parte da oferta por artigos de fornecedores nacionais.

O temor é que a tributação adicional interfira no esforço de regularização das plataformas estrangeiras e comprometa, já na largada, um movimento visto como positivo e que poderia favorecer empresas locais. Na visão do Executivo, esses negócios já têm se beneficiado da maior colaboração dos chamados marketplaces (grandes lojas digitais, que pequenas empresas podem usar para vender seus produtos em troca de remuneração).

Reservas hídricas do RN acumulam 50,74% da sua capacidade total, diz Igarn

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os mananciais responsáveis pela segurança hídrica das cidades potiguares. O Relatório dos Volumes dos Principais Reservatórios do RN, divulgado nesta quinta-feira (25), indica que o total acumulado nas reservas hídricas superficiais é de 2,215 bilhões de metros cúbicos, percentualmente, 50,74% da capacidade total potiguar, que é de 4,367 bilhões de m³. No mesmo período de 2023, o volume acumulado era de 1,910 bilhão de m³, correspondentes a 44,17% da capacidade total do estado. O RN iniciou o ano de 2024 com o melhor volume de água desde 2012.

De acordo com o Governo do RN, a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1,261 bilhão de m³, equivalentes a 53,17% da sua capacidade total, que é de 2,373 bilhões de m³. No dia 25 de janeiro de 2023 o manancial estava com 1,224 bilhão de m³, percentualmente, 51,60% da sua capacidade total.

Fila do INSS aumenta em meio milhão no 1º ano do governo Lula


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não cumpriu a promessa de zerar a fila de espera do INSS (Instituto Nacional da Seguridade Social). A meta foi estabelecida em seu discurso de posse, em 1º de janeiro de 2023. De lá para cá, o número de solicitações em análise cresceu meio milhão. Eram 1.087.858 em dezembro de 2022. O 1º ano da gestão do petista terminou com 1.545.376.

Lula reiterou algumas vezes ao longo do último ano o compromisso de acabar com a espera pelo benefício, que atingiu o ápice de 1.833.567, em julho. No mesmo mês, o presidente editou a MP (medida provisória) nº 1.181, visando o enfrentamento à fila. A premissa do chefe do Executivo foi compartilhada algumas vezes pelo ministro da Previdência Social, Carlos Lupi. Em janeiro de 2023, ele afirmou que cumpriria o objetivo do presidente.

No entanto, o tom das declarações mudou ao longo do ano. Lupi passou a afirmar que zerar a fila seria “impossível” e uma promessa nesse sentido seria “mentirosa“.

28 de dezembro de 2023

Brasil bate recorde de mortes por dengue em 2023


O Brasil bateu recorde de mortes por dengue no ano de 2023. Dados divulgados pelo Ministério da Saúde, por meio do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan online), revelam que foram 1.079 mortes pela doença até esta quarta-feira (27).

Na série histórica divulgada pela pasta, também com base no Sinan, o maior número de óbitos no período de um ano completo ocorreu em 2022, quando chegou a 1.053 registros. Em seguida, vem o ano de 2015, com 986 mortes.

Questionado sobre o recorde, o Ministério da Saúde informou que, com a previsão de aumento de casos, cerca de 11,7 mil profissionais de saúde foram capacitados em 2023 para manejo clínico, vigilância e controle de arboviroses, que são infecções causadas por vírus transmitidos, principalmente, por mosquitos.

“O Ministério da Saúde vai investir R$ 256 milhões no fortalecimento da vigilância das arboviroses. O momento é de intensificar os esforços e as medidas de prevenção por parte de todos para reduzir a transmissão das doenças. Para evitar o agravamento dos casos, a população deve buscar o serviço de saúde mais próximo ao apresentar os primeiros sintomas”, diz a nota.

Ainda segundo a pasta, foi incorporada, no último dia 21, a vacina contra dengue no Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, não será utilizada em larga escala em um primeiro momento, já que o laboratório fabricante, Takeda, afirmou que tem uma capacidade restrita de fornecimento de doses. A vacinação será focada em público e regiões prioritárias, com definição de estratégias de utilização das doses disponíveis prevista para ocorrer nas primeiras semanas de janeiro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...